MENSAGENS SOLTAS DE UMA HISTÓRIA RELATIVAMENTE RECENTE

2008/04/30

O que vai o IGFSE responder a Francisco Louçã?

Recorde aqui o requerimento enviado por Francisco Louçã a 24-4-2008 ao Presidente do IGFSE, até agora ainda sem resposta. Recorde aqui ou aqui (não importa, são todas iguais) as respostas do IGFSE aos formadores e formandos queixosos. Será que desta vez vão haver diferenças? Mmmm....

Francisco Louçã enviou requerimento ao Ministro do Trabalho e da Solidariedade

Requerimento Nº /X ( )

Assunto: Encerramento do Centro Interdisciplinar de Estudos Económicos (CIDEC)
Apresentado por: Deputado Francisco Louçã
Dirigido ao: Ministro do Trabalho e da Solidariedade Social
Data: 24 de Abril de 2008.

O Centro Interdisciplinar de Estudos Económicos (CIDEC) encerrou suas actividades no início de Janeiro de forma abrupta, deixando um enorme rasto de incumprimentos e questões por esclarecer.

O CIDEC possuía apoio de fundos europeus para o desenvolvimento de suas actividades sendo sujeito às regras impostas pelos órgãos responsáveis. Seu encerramento repentino prejudicou funcionários, formadores, formandos e outros credores.

Para além dos salários em dívida com funcionários e formadores, que alegam ter concluído os cursos ministrados, muitos dos formandos não conseguiram obter seus certificados, o que os impede de dar seguimento aos seus estudos e usufruir de novas oportunidades de trabalho que o grau de habilitação, que possuem, lhes possibilitaria.

Assim, ao abrigo das disposições constitucionais e regimentais aplicáveis, requer-se ao Ministério Dirigido por V. Exa. as seguintes informações:

- Que medidas pretendem tomar para assegurar o cumprimento dos direitos laborais dos lesados?

- Que medidas pretendem tomar para assegurar que os formandos, ainda sem os certificados, não sejam lesados?


O Deputado do Bloco de Esquerda
Francisco Louçã
Grupo Parlamentar


______________________

Nota do Puzzle: Recorde aqui o pedido de audiência ao Ministro do Trabalho e da Solidariedade Vieira da Silva, requerido por um grupo de ex-formadores do CIDEC, até hoje sem resposta...

Francisco Louçã enviou requerimento ao Ministro do Ambiente, do Ordenamento do Território e do Desenvolvimento Regional

Requerimento Nº /X ( )
Assunto: Encerramento do Centro Interdisciplinar de Estudos Económicos (CIDEC)
Apresentado por: Deputado Francisco Louçã
Dirigido ao: Ministro Ambiente, do Ordenamento do Território e do Desenvolvimento Regional
Data: 24 de Abril de 2008.

O Centro Interdisciplinar de Estudos Económicos (CIDEC) encerrou suas actividades no início de Janeiro de forma abrupta, deixando um enorme rasto de incumprimentos e questões por esclarecer.

O CIDEC possuía apoio de fundos europeus para o desenvolvimento de suas actividades sendo sujeito às regras impostas pelos órgãos responsáveis. Seu encerramento repentino prejudicou funcionários, formadores, formandos e outros credores.

Para além dos salários em dívida com funcionários e formadores, que alegam ter concluído os cursos ministrados, muitos dos formandos não conseguiram obter seus certificados, o que os impede de dar seguimento aos seus estudos e usufruir de novas oportunidades de trabalho que o grau de habilitação, que possuem, lhes possibilitaria.

Assim, ao abrigo das disposições constitucionais e regimentais aplicáveis, requer-se ao Ministério Dirigido por V. Exa. as seguintes informações:

- Qual a razão para que o CIDEC tenha encerrado actividades de forma tão abrupta? As actividades no Centro decorriam, até então, em condições normais? O que permitiu que tal situação ocorresse?

- Os mecanismos de que dispõe o Ministério, ou os órgãos sob sua tutela, não são suficientes para prevenir este tipo de situação?

- Que medidas foram ou devem ser tomadas para ressarcir os lesados e o erário público?


O Deputado do Bloco de Esquerda


Francisco Louçã

Grupo Parlamentar

Puzzle visionado da Assembleia da República

Às 16h58, o Puzzle voltou a ser visionado do servidor ASSEMBLEIA DA REP.BLICA PORTUGUESA, em Lisboa, Portugal. Apesar de os protestos terem abrandado durante esta semana, não há dúvida que o polémico encerramento do CIDEC continua a constituir um assunto fortemente politizado. Recorde-se aqui gravidade do assunto, a partir das declarações de uma técnica do Instituto do Emprego e Formação Profissional:

"se se for a investigar [o encerramento do CIDEC] a porcaria é tanta que não interessa deitar cá para fora, pelo que provavelmente o assunto vai ser arquivado".

De acordo com a mesma fonte, os técnicos do IEFP têm perfeita noção das ilegalidades que se cometem na formação profissional e por quem são cometidas, mas ao mesmo tempo têm ordens claras para executar o maior volume de formação que conseguirem, e de preterir questões como a qualidade e a fiscalização. O que importa é apresentarem-se números e estatísticas a Bruxelas, de forma a adquirir poder negociar durante as negociações dos quadros económicos de apoio, de 6 em 6 anos. Ou seja, a fiscalização que se faz ou que se diz fazer é apenas a fingir.

Puzzle visionado do IGFSE

Durante a tarde de hoje, nomeadamente entre as 15h19 e as 15h39, o Puzzle foi visitado do servidor INSTITUTO DE GESTAO DO FUNDO SOCIAL EURO, em Lisboa, Portugal.

2008/04/28

Parlamento europeu aconselha apresentação da queixa a Durão Barroso

De: Courrier Citoyens d'Europe (civis@europarl.europa.eu)
Enviada: segunda-feira, 28 de abril de 2008 13:42:15
Para: ____________________


Thank you for your message to the European Parliament. May I first point out that you are entitled to contact the European Parliament in any of the official languages of the EU, including of course Portuguese and to receive a reply in the same language. I recommend this in future since you will receive a more rapid reply from someone who is familiar with your country.

Given the serious situation which you describe, I would suggest that you write directly to the President of the European Commission, Mr. Jose Manuel Barroso.

At the same time, I would suggest that you send a copy of your letter to Mr. Barroso to all Portuguese members of the European Parliament.

Jose Manuel Barroso,
President of the European Commission,
1049 Brussels,
Belgium.

For the contact details of Portuguese MEPs, go to:

http://www.europarl.europa.eu

Click on your preferred language, then on the first page, click on "Your MEP" at the top. On the resulting map of the EU, click on portugal and a list of 24 members will appear. Click on each name and an address will appear at the bottom of the member's biography and details.

Sincerely,

Graham R. Chambers


-----------------------------------------------

European Parliament

Directorate General for Communication
Correspondence with Citizens Unit

Puzzle continua a ser intensamente visionado da Comissão Europeia

O Puzzle está a ser intensamente visionado do servidor Commission Europeenne, Brussels, Brussels Hoofdstedelijk Gewest, Belgium. As visitas começaram às 08.44 e repetiram-se às 13:31, 13:34 e 14:44. Tratam-se de visitas que estão nitidamente a incomodar os organismos gestores e fiscalizadores do fundo social europeu em Portugal.

A Democracia e a investigação do CIDEC

"A democracia é um mecanismo que garante que nunca seremos governados melhor do que aquilo que merecemos" (George Bernard Shaw).

"Há a governação, a de hoje e do passado recente. Há uma sociedade adormecida, sem pujança física, que não se inquieta" (Eduardo Dâmaso, Correio da Manhã).

O Puzzle constitui um movimento de indignação e de cidadania, que exige a investigação de como foram usados os dinheiros públicos, nomeadamente por parte do CIDEC e do seu presidente João Ferreira de Sousa. Quando se verifica esta inquietação significa simplesmente que a Democracia está viva!

2008/04/26

Afinal o CIDEC está a ser auditado?

Durante a e-manifestação da semana passada realizaram-se vários contactos telefónicos junto do POEFDS em Lisboa, junto de uma funcionária da Comissão Europeia, DG Emprego, FSE desk Portugal, bem como de técnicos do Instituto do Emprego e Formação Profissional.

As respostas foram todas coincidentes num aspecto: o assunto é grave, reconhece-se que há um grande movimento de indignação por parte dos lesados no sentido de se investigar o CIDEC, movimento até hoje inédito e que, de acordo com a funcionária do IEFP já ficou na história da formação profissional em Portugal - finalmente os formandos e, sobretudo, formadores e técnicos de formação acordaram e começaram a protestar.

No entanto as respostas foram ambíguas e contraditórias em diversos aspectos:

- A técnica do POEFDS referiu que o CIDEC já está a ser auditado, inclusivamente por uma equipa do Fundo Social Europeu. Contudo, a técnica não fazia a mínima ideia que o Palácio Pancas Palha (onde ainda está o arquivo contabilístico do CIDEC) foi por duas vezes assaltado nas últimas semanas e que a PSP e a PJ compareceram no local. O CIDEC estará mesmo a ser auditado? Que evidências existem que o CIDEC está realmente a ser auditado? Que evidências existem que o assunto vai ser realmente investigado e que vão encontrar e julgar os responsáveis?

- A técnica da Comissão Europeia, DG Emprego, FSE desk Portugal referiu que está atenta à questão e que os organismos nacionais têm total autonomia para fiscalizar. Se calhar o problema é precisamente esse: essa total autonomia... Uma vez mais se coloca a questão: Que evidências existem que o CIDEC está realmente a ser auditado? Que evidências existem que o assunto vai ser realmente investigado e que vão encontrar e julgar os responsáveis?

- A técnica do IEFP referiu ter ouvido, em conversas informais, que os responsáveis estão atentos ao caso CIDEC, mas que "se se for a investigar a porcaria é tanta que não interessa deitar cá para fora, pelo que provavelmente o assunto vai ser arquivado". De acordo com a mesma fonte, os técnicos do IEFP têm perfeita noção das ilegalidades que se cometem na formação profissional e por quem são cometidas, mas ao mesmo tempo têm ordens claras para executar o maior volume de formação que conseguirem, e de preterir questões como a qualidade e a fiscalização. O que importa é apresentarem-se números e estatísticas a Bruxelas, de forma a adquirir poder negociar durante as negociações dos quadros económicos de apoio, de 6 em 6 anos. Ou seja, a fiscalização que se faz ou que se diz fazer é apenas a fingir.

Já nem vale a pena repetir a questão: Que evidências existem que o CIDEC está realmente a ser auditado? Que evidências existem que o assunto vai ser realmente investigado e que vão encontrar e julgar os responsáveis?

Recorde-se uma vez mais aqui as palavras de Maria José Morgado, segundo a qual, "Em Portugal, há um tabu político em relação ao combate à corrupção (...) O combate à corrupção é importantíssimo num País pouco desenvolvido como o nosso. E, portanto, não percebo porque é que, ao nível político, às vezes, a visão não pareça ser essa".

Pois é assim... Foi neste contexto, autenticamente a fingir, que comemorei ontem o 25 de Abril de 1974...

2008/04/25

25 DE ABRIL SEMPRE

25 DE ABRIL DE 1974, um dos marcos mais importantes da história de Portugal, que tive o previlégio de presenciar e que foi um dos dias mais felizes da minha vida. Não quero deixar de prestar aqui a minha homenagem, a todos os que contribuiram com a sua vida e determinação para que este fosse possível. Porque se assim não fosse, certamente hoje, aquilo que aqui é deunciado e reivendicado neste blog, era calado e amordaçado como entãoacontecia.

Por isso mesmo, não podemos deixar que as "Portas que Abril abriu", se fechem novamente e voltemos a 24 de Abril de 1974.

Hasta la victoria! Não é demais repetir 25 DE ABRIL SEMPRE!

Isabel Sousa

Investigar o Sr. Ferreira de Sousa - Presidente do CIDEC

Fui um colaborador do CIDEC desde a muitos anos, o Sr. Presidente do CIDEC sempre tentou fazer prevalecer o seu poder nesta Instituicao pelo terror que incutia nos seus colaboradores, pois nunca dizia um bom dia, boa tarde ou boa noite aos seus colaboradores quando se cruzava com eles nas instalacoes do CIDEC e ameacava com tribunais, gritos nas instalacoes, etc. pratica comum do Sr. Ferreira de Sousa, pois esse senhor com o dinheiro das pessoas que enganou podia colocar processos em tribunal a cada pessoa que nao concordasse com a opiniao do referido Sr. Ferreira de Sousa.
No CIDEC viveu-se anos de um clima de autentica ditadura e sem o minimo respeito pelos seus funcionarios e colaboradores, pois esse senhor de democrata nao tem nada, e mais um autentico despota e sem respeito por ninguem que lhe ouse fazer frente.
Pode fazer isso com os milhares de euros da Comunidade Europeia e do Estado Portugues.
Investiguem os anos de 1996 a 2000, pois tambem ai irao encontrar algo de esclarecedor como os fundos eram geridos nesta instituicao. AS AUTORIDADES PORTUGUESAS QUE INVESTIGUEM, SE PORTUGAL FOR UM ESTADO DE DIREITO.

2008/04/23




Desde as 00:01 de dia 23 de Abril que está em curso a segunda e-manifestação pela investigação do CIDEC. A manifestação vai durar até às 23:59 de Sexta-feira, 25 de Abril (dia da liberdade). Durante esse período prevê-se que sejam enviados centenas de e-mails. Se quiser participar clique aqui.

The second e-manifestation for the investigation of the training centre CIDEC started at midnight. The e-manifestation will end on Friday (April 25) at 23:59. It will be sent hundreds of e-mails. If you want to participate clique here.

Grupos-alvo / target Groups:
- The Guardian
- El Pais
- Le Monde
- Le Monde Diplomatique
- SIC
- RTP
- TVI
- TSF
- Público
- Expresso
- Sol
- Correio da Manhã
- Lusa
- Ministério do Trabalho e da Solidariedade
- Procuradoria-Geral da República
- Gabinete do Primeiro Ministro
- Presidente da República
- QREN
- IGFSE
- Polícia Judiciária
- OLAF - Organismo Europeu de Luta Anti-Fraude
- Parlamento Europeu
- Comissão Europeia
- IEFP
- Bloco de Esquerda

________________

(25-5) 12:38: Entre as 10:39 e as 10:41 o Puzzle foi visionado do servidor Permanent representation of Portugal to the Europe, Brussels, Brussels Hoofdstedelijk Gewest, Belgium

(25-5) 12:37: Entre as 10:32 e as 10:37 o Puzzle foi visionado do servidor Council of the European Union, Brussels, Brussels Hoofdstedelijk Gewest, Belgium.

(24-4) 13:55: Finalizou há poucas horas a votação sobre o nível de desempenho do Instituto de Gestão do Fundo Social Europeu (IGFSE) na investigação do encerramento do CIDEC. Os resultados foram estes:



Portanto 85% classificam de "Mau" e 11% de "Insuficente", o desempenho de uma organização que se apresenta com a visão de constituir "uma organização de excelência na gestão do Fundo Social Europeu" e que supostamente se rege com os valores de "competência, transparência, eficiência, legalidade, integridade, inovação e qualidade". Já ninguém consegue sequer fingir que acredita nesse discurso.

(24-4) 00:23: Apesar de terem sido enviados dezenas de e-mails, ao contrário da e-manifestação anterior nesta não se recebeu qualquer resposta (exceptuando de Francisco Louçã). Recorde-se aqui que na e-manifestação de 15 de Abril se recebeu uma resposta do Coordenador do Observatório do QREN ou da Inspecção-Geral do Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social. Como interpretar este silêncio? Eis 4 hipóteses:

a) Pensam que como já deram uma vez resposta a essa questão que não têm que o voltar a fazer.

b) Já perceberam que já não temos paciência para respostas vagas e inoperantes e por isso preferem não responder e fugir ao sarcasmo.

c) Pensam simplesmente: "lá está outra vez o e-mail do CIDEC. Que chatos! Como se eu tivesse alguma coisa a ver com isso!"

d) Pensam que face à suspeita de envolvimento (directo ou indirecto) neste escândalo de altas individualidades no Governo e à falta de vontade política de se investigar, que mais vale estar caladinho, fingir que não vi nada, que não recebi nenhuma denúncia... tal e qual como se fazia antes de 25 de Abril de 1974. Tal e qual como se faz nos países mais corruptos do Mundo.

Recorde-se aqui as palavras de Maria José Morgado, segundo a qual "em Portugal, há um tabu político em relação ao combate à corrupção (...) O combate à corrupção é importantíssimo num País pouco desenvolvido como o nosso. E, portanto, não percebo porque é que, ao nível político, às vezes, a visão não pareça ser essa".



(23-4) 15:30: Entre as 14:58 e as 15:02 o Puzzle foi visionado do servidor INSTITUTO DE GESTAO DO FUNDO SOCIAL EURO, em Lisboa. Confira aqui.



(23-4) 13:56: Quem consultar as estatísticas do Motigo observa que, em menos de 3 semanas, o Puzzle já obteve a visita de mais de 2000 cibernautas. De acordo com o mesmo contador, já foram visionadas perto de 5000 páginas.



(23-4) 11:00 Francisco Louçã reage à manifestação com um e-mail onde anexa um requerimento enviado por si para o IGFSE (leia aqui), para o MTSS (Ministério do Trabalho e da Segurança Social) e para MAOTDR (Ministério do Ambiente e do Ordenamento do Território e Desenvolvimento Regional).



Francisco Louçã enviou requerimento ao IGFSE

Grupo Parlamentar

Requerimento
Nº /X ( )



Assunto: Encerramento do Centro Interdisciplinar de Estudos Económicos (CIDEC)
Apresentado por: Deputado Francisco Louçã
Dirigido ao: Presidente do Instituto de Gestão do Fundo Social Europeu
Data: 16 de Abril de 2008.

O Centro Interdisciplinar de Estudos Económicos (CIDEC) encerrou suas actividades no início de Janeiro de forma abrupta, deixando um enorme rasto de incumprimentos e questões por esclarecer.

O CIDEC possuía apoio de fundos europeus para o desenvolvimento de suas actividades sendo sujeito às regras impostas pelos órgãos responsáveis. Seu encerramento repentino prejudicou funcionários, formadores, formandos e outros credores.

Para além dos salários em dívida com funcionários e formadores, que alegam ter concluído os cursos ministrados, muitos dos formandos não conseguiram obter seus certificados, o que os impede de dar seguimento aos seus estudos e usufruir de novas oportunidades de trabalho que o grau de habilitação, que possuem, lhes possibilitaria.

Assim, ao abrigo das disposições constitucionais e regimentais aplicáveis, requer-se ao Instituto Dirigido por V. Exa. as seguintes informações:

- Que medidas pretendem tomar para assegurar o cumprimento dos direitos laborais dos lesados?

- Que medidas pretendem tomar para assegurar que os formandos, ainda sem os certificados, não sejam lesados?

- Qual a razão para que o CIDEC tenha encerrado actividades de forma tão abrupta? As actividades no Centro decorriam, até então, em condições normais? O que permitiu que tal situação ocorresse?

- Os mecanismos de que dispõe o Instituto de Gestão do Fundo Social Europeu são suficientes para prevenir este tipo de situação?




O Deputado do Bloco de Esquerda

Francisco Louçã

2008/04/22

Como funciona a fiscalização da formação profissional em Portugal?

Uma entidade pede financiamento no âmbito de determinado programa. Depois recebe os fundos do POEFDS. Depois tem duas hipóteses:

1) Paga aos formandos e aos formadores tudo direitinho.
2) Não paga aos formandos não paga aos formadores. Aí o que acontece?

- Os lesados vão à internet ao site do Instituto de Gestão do Fundo Social Europeu e lêem assim: o IGFSE tem a missão de "assegurar a gestão nacional do Fundo Social Europeu", a visão de constituir "uma organização de excelência na gestão do Fundo Social Europeu" e rege-se com os valores de "competência, transparência, eficiência, legalidade, integridade, inovação e qualidade". Depois pensam assim: é pá, estes tipos vão fiscalizar. Vamos enviar uma queixa ao IGFSE.

- E depois o que acontece?

- Três semanas depois o IGFSE responde com uma carta (igualzinha a esta ou a esta, não importa são todas iguais) unicamente com esta frase: "a denúncia em causa foi, nesta data, remetida ao Gestor do POEFDS, a fim de serem tomadas as diligências adequadas" (portanto uma semana pra fazer copy/past, outra semana pra mudar o destinatário e mais uma semana para lamber o envelope e meter na carta no correio).

- E depois o que acontece?

- Os lesados pensam assim. OK Quem trata disto é o POEFDS. Alguém tem que tratar de fiscalizar isto. Os do POEFDS é que são tipos finos. Vamos enviar uma queixa ao POEFDS.

- E depois o que acontece?

- O POEFDS responde com uma carta a perguntar assim: E o que é que eu tenho a ver com isso? Isso é problema vosso! Eu já paguei à entidade o que tinha que pagar. Se ela não vos pagou ponham o centro de formação em tribunal. Se forem muito carenciados peçam apoio jurídico na Segurança Social. De qualquer das formas o POEFDS diz que vai notificar a Unidade de Análise da Região Norte. Que bom. Pelo menos a Unidade de Análise da Região Norte é notificada. O que seria dos lesados, se a Unidade de Análise da Região Norte não fosse notificada?

- E depois o que acontece?

Resposta do IGFSE à queixa dos formandos do curso de Informática Avançada


Em resposta à queixa apresentada em 19 de Novembro de 2007 (leia aqui), o representante dos alunos do curso de Informática Avançada do CIDEC em Braga recebeu esta carta do IGFSE.
Uma simples resposta: "a denúncia em causa foi, nesta data, remetida ao Gestor do POEFDS, a fim de serem tomadas as diligências adequadas".
Recorde-se aqui a resposta recebida do IGFSE, a 22 de Abril, por um grupo de formadores de Braga: "a denúncia em causa foi, nesta data, remetida ao Gestor do POEFDS, a fim de serem tomadas as diligências adequadas".
Eis portanto o comportamento de um organismo que se apresenta aqui com a missão de "assegurar a gestão nacional do Fundo Social Europeu", a visão de constituir "uma organização de excelência na gestão do Fundo Social Europeu" e com os valores de "competência, transparência, eficiência, legalidade, integridade, inovação e qualidade".

Resposta do POEFDS à queixa dos formandos do curso de Informática Avançada


Em resposta à queixa apresentada em 19 de Novembro de 2007 (leia aqui), o representante dos alunos do curso de Informática Avançada do CIDEC em Braga recebeu esta carta do POEFDS.
Portanto a resposta é simples: somo nós (POEFDS) que damos os financiamentos mas não temos nada a ver com isso. Fiscalizar? Não! Têm problemas com a entidade que nós financiámos e que gere mal os 8 milhões de Euros que nós atribuimos? É um problema vosso. Recorram aos tribunais. Não têm dinheiro para um advogado? Se foram muito muito carenciados (se tiverem casa própria esqueçam) podem requerer apoio jurídico na Segurança Social.
Já agora, para não dizerem que nós não fazemos o nosso trabalho, vamos notificar a Unidade de Análise da Região Norte.

Puzzle visionado do IEFP de Lisboa

Às 14:09 o Puzzle foi visionado do servidor Instituto Emprego Formacao Profissional em Lisboa.

Parlamento europeu tem conhecimento do polémico encerramento do CIDEC

De: civis@europarl.europa.eu
Enviada: terça-feira, 22 de abril de 2008 7:03:00
Para: _____________


Mrs, M, Your question to the Correspondence with Citizens Unit has been received and will be dealt with as soon as possible.


___________________________________________________________________

investigate CIDEC

Portuguese training centre CIDEC used European Funds and closed suddenly in Lisbon, Braga, Beja, Leiria and Faro. The company did not pay to his workers and trainers, di not pay to hundreds of trainees, did not give hundreds certificates. There are hundreds of thousands of Euros of debts.

Trainers and trainees have sent several denounces to POEFDS, and to IGFSE witch function is to manage European Social Funds. Until now, there is any answer. No one assumes the responsibility.

Four Portuguese ministers have already belonged to the direction of CIDEC and we suspect that there is no political will to investigate it. We strongly suspect of fraud.

But we will not renounce to our one rights! We want to inform some European and national institutions about this polemic in the Portuguese training sector, which used European Funds.


Division for Correspondence with Citizens European Parliament http://www.europarl.europa.eu/parliament.do?language=EN

Mais uma resposta vaga do IGFSE




Em resposta à queixa apresentada a 31 de Março de 2008 (leia aqui), do IGFSE recebeu-se hoje esta simples resposta: "a denúncia em causa foi, nesta data, remetida ao Gestor do POEFDS, a fim de serem tomadas as diligências adequadas".

Recorde-se as inúmeras queixas apresentadas ao POEFDS (aqui, aqui, aqui ou aqui) bem como as respectivas respostas vagas e inoperantes (por exemplo aqui)

Recorde-se também aqui a missão com que se apresenta o IGFSE, nomeadamente de "assegurar a gestão nacional do Fundo Social Europeu", a visão de constituir "uma organização de excelência na gestão do Fundo Social Europeu" e os valores de "competência, transparência, eficiência, legalidade, integridade, inovação e qualidade" com que se rege.

2008/04/21

Nova e-manifestação

Perante a falta de resposta de todos os organismos que em Portugal gerem o fundo social europeu, que continuam sem dar uma resposta activa no sentido de promoverem a investigação do estranho encerramento do CIDEC, convoca-se uma nova e-manifestação, que desta vez durarará 3 dias.

Assim, entre as 00:01 da próxima quarta-feira (23 de Abril) e as 23:59 de Sexta-feira (25 de Abril) realizar-se-á uma nova chuva de e-mails para todas as entidades que têm como missão supervisionar a formação profissional e a gestão do fundo social europeu. Uma vez que os organismos portugueses não reagem, desta vez os principais alvos da manifestação são a Comissão e o Parlamento Europeu em geral, e o European anti-fraud Office em particular.

Os principais alvos da manifestação serão precisamente os principais doadores europeus, para que se apercebam da forma como o dinheiro foi (é) utilizado em Portugal.

A mensagem é muito clara: "INVESTIGATE CIDEC"

Formador de Leiria conseguiu falar com Ferreira de Sousa

Em Agosto de 2007 liguei para o CIDEC para confirmar a recepção de notas que havia enviado. Por mera sorte atendeu-me a administrativa que lá trabalhava, a dizer que tinha sido despedida, conjuntamente com a Dora, e que o CIDEC estava muito mal. Como tinha em minha posse dois cheques, com indicação de não os "meter" senão quando fosse informado nesse sentido (como aliás era costume), resolvi depositar o de maior valor; veio devolvido, com indicação de "extraviado" - aliás vi no blogue que não fui o único que sofreu o duplo choque de ver 1 cheque voltar para trás, e ainda por cima com a questão subjacente de o ter furtado, desviado ou afim... Contactei o meu advogado, que conheci quando dei formação no CIDEC - Leiria, e que também fora formador lá. Este fez algumas diligências exploratórias e ambos concluímos que seria contraproducente avançar imediatamente para os Tribunais (na altura desconhecia as queixas já feitas por formadores e formandos junto das entidades financiadoras, pois só tomei delas conhecimento através do blogue).

Tentámos então falar com o Prof. Ferreira de Sousa, ligando para o CIDEC Lisboa - sem sucesso. O advogado escreveu então um fax explicitando o interesse em estabelcer contacto, pedindo ao Prof. que entrasse em contacto comigo, para o nº de telemóvel que constava no fax. Passados alguns dias - não posso precisar a data mas tenho quase a certeza que já foi este ano - recebo uma chamada de um nº privado: era S. Exa. Tinha recebido o fax e estava ao dispor para os esclarecimentos que eu necessitasse; indicou que o CIDEC estava muito mal financeiramente devido aos "enormes atrasos do POEFDS"; o CIDEC "tinha muito dinheiro a haver, mas o período de final de Quadro Comunitário estava a atrasar tudo"; "estavam à espera de poder concorrer ao QREN, para com o dinheiro do primeiro adiantamento poder pagar aos formadores" - (todas as expressões entre aspas foram discurso directo).

Após relatar a conversa ao advogado, decidimos aguardar, baseados nos seguintes pontos:

- Como conheço os atrasos das unidades de gestão, era possível, face ao elevado volume de formação do CIDEC, que os pedidos de reembolso e de saldo final estivessem a ser analisados em conjunto, o que provoca imensas demoras;
- Recebo um email do CIDEC Braga a anunciar um curso, o que significava que o CIDEC ainda estava vivo;
- Ligar para as entidades financiadoras (POEFDS, CCDRC, IGFSE) poderia "levantar a lebre" (de notar que na altura não sabia das reclamações já feitas), pois daria azo a que estas suspendessem os pagamentos, e no limite cancelassem as decisões de aprovação, o que anulava qualquer reembolso que pudesse ainda existir.

Agora que já li no blogue as vicissitudes de outros colegas vítimas sei que, além de ter trabalhado para aquecer durante o 1º semestre de 2007 (cheques carecas, recibos emitidos sem ter recebido), ainda fui enganado por ele. Por aquilo que me apercebi pelo blogue, não me parece que haja alguma coisa a fazer, nomeadamente quando referem que:a) o POEFDS já transferiu aquilo que tinha a transferir;b) já houve decisões de aprovação revogadas.

Infelizmnte, este processo parece-me perdido à partida, mesmo que S. Exa. ainda esteja em Portugal e o consigamos colocar na prisão. Baseio esta minha resignação exactamente nas centenas de lesados, e no facto inevitável de as entidades financiadoras, conhecendo já os contornos do caso, quererem liquidar algum (eventual) reembolso ou saldo a uma entidade cheia de dívidas, nomeadamente ao Estado.

"Poder político e o próprio Ministério Público são os principais responsáveis pelas falhas no combate à corrupção" - opinião de Maria José Morgado

«Poder político e o próprio Ministério Público são os principais responsáveis, na opinião de Maria José Morgado, pelas falhas no combate à corrupção, em Portugal. Esta é a opinião da magistrada que está há um ano à frente dos destinos do Departamento de Investigação e Acção Penal de Lisboa (DIAP), expressa ontem em entrevista à agência Lusa».

O poder político não escapou às críticas: "Em Portugal, há um tabu político em relação ao combate à corrupção", disse a magistrada, embora reconheça que "existem políticos com apego ao combate este crime".

"O combate à corrupção é importantíssimo num País pouco desenvolvido como o nosso. E, portanto, não percebo porque é que, ao nível político, às vezes, a visão não pareça ser essa", afirmou Maria José Morgado.

Leia o comentário aqui ou aqui.

"Fixaram-se num pedestal que não souberam gerir nem manter" - testemunho de uma ex-formadora

Olá a todos/as envolvidos/as neste caso "Cidequiano";

Tenho participado a autoridades e nas manifestações sugeridas, aliás já recebi algumas resposta à e-manifestação e gostaría de poder participar em tudo o que for necessário!Sou (era) formadora do CIDEC à cerca de 7/8 anos, em àreas comportamentais, organizacionais, comunicacionais e pedagógicas.Embora viva em Lisboa, as minhas formações, normalmente, eram no Alentejo e Algarve, depois passou a ser só em Águeda e Leiria (sou de Águeda), porque, entretanto deixaram de pagar as despesas, tornando-se incomportável a relação honorários/despesas.

O CIDEC, para mim e para muitas pessoas que conheci ao longo destes anos, não era mais uma instituição, era sinónimo de um sítio onde espaço e tempo tinham um significado diferente: três das minhas actuais e melhores amizades começaram no meu primeiro contacto com o CIDEC, num curso de "Gestão da Formação", daí fui convidada a dar formação e comecei a sugerir (em tom de brincadeira, mas sentindo verdadeiramente), a criação do "cartão de fidelidade do CIDEC". Tive os/as mesmos/as formandos/as várias vezes em cursos diferentes, em que criaram uma rede de contactos e amizades, que não são muito habituais nestes contextos; pelo menos, não desta forma.Sinto uma grande tristeza, não só pela falta dos devidos pagamentos(!), desde 2006, mas porque tinha um relacionamento com esta instituição, através dos seus colaboradores, muito especial (à excepção de alguma mágoa, com alguns responsáveis centrais, pois já ía estranhando alguma passividade, face a tanta concorrência; à cerca de 4 anos, sugeri, informei e realizei algum LNF informal, para novas zonas geográficas, cursos e público-alvo (após ter entregue informações estratégicas de vários locais entre Coimbra e Aveiro, ponderaram a implementação de um novo pólo na zona centro, abriram em Águeda, como eu sou de lá soube... através da minha família!! é triste, é lamentável! não havia necessidade! Eu não estava a pedir nada, estava a dar; aliás, só "pedia" o mínimo: ão menos não saber por terceiros! Após o fecho dos pólos, tive uma reunião com o Sr.Presidente Ferreira de Sousa onde disse qual a minha opinião relativamente à gestão formativa, à estratégia utilizada:

Os pontos fortes, já os enunciei; boas relações interpessoais, excelente equipa formativa e operacional;

Pontos fracos: (também já mencionei) falta de visão; não diversificando na oferta dos cursos, no actual contexto sócio-cultural e económico e, nos públicos-alvo, através de diferentes programas operacionais e formativos.

Fixaram-se num pedestal que não souberam gerir nem manter!!!!!!!!!!

CUMPRIMENTOS

M. João Brinco
21 de Abril de 2008 11:42

Este comentário foi publicado aqui.

Gabinete do Ministro Vieira da Silva desconhece pedido de audiência dos formadores do CIDEC

Em declarações à TSF no passado dia 19 de Abril (leia aqui), o Gabinete do Ministro Vieira da Silva "fez saber que não tem conhecimento de qualquer pedido" de audiência por parte de formadores e ex-funcionários do CIDEC. Recorde-se aqui, que o fax foi enviado ao Ministro do Trabalho e da Solidariedade no passado dia 17 de Abril e que deu entrada às 14:55.

Nas mesmas declarações à TSF, "o gabinete do ministro Vieira da Silva disse que não existe nada a acrescentar sobre o caso, até porque o processo corre os trâmites legais".

____________________
Questões do Puzzle:
- Mas que trâmites legais são esses referidos pelo gabinete do ministro Vieira da Silva?
- Porque não explicou exactamente que medidas pretende tomar no sentido de se investigar o que realmente aconteceu no CIDEC?
- Estaremos perante mais uma resposta vaga no sentido de fazer arrastar a investigação de todo este processo? Recorde-se, uma vez mais, que o Ministro Vieira da Silva já exerceu funções directivas no Centro Interdisciplinar de Estudos Económicos.

2008/04/20

Polícia Judiciária aconselha apresentação de queixa ao Ministério Público

Na passada quarta-feira, dia 16 de Abril, formadores do CIDEC dirigiram-se à Polícia Judiciária de Braga no sentido de apresentarem uma queixa formal e de se promover a investigação à contabilidade do CIDEC.

O agente da Polícia Judiciária recomendou, no entanto, a apresentação de queixa ao Ministério Público. Recorde-se aqui a carta enviada com aviso de recepção a 31 de Março de 2008 à Procuradoria-Geral da República, documento este que deu entrada na referida instituição a 2 de Abril de 2008.

Formação Pedagógica de Formadores paga pelos formandos em Beja não foi paga aos formadores do respectivo curso.

O Sr. Ferreira de Sousa, Presidente do CIDEC, já há muito que pensava ficar com o dinheiro, pois fui formador no Curso de Formação Inicial de Formadores que se desenrolou no Pólo de Beja em Junho e Julho de 2007, curso esse que foi pago pelos formandos, o valor do referido curso rondava os 400 Euros por participante. O Sr. Ferreira de Sousa e a sua chefe de contabilidade informou a Coordenadora do respectivo Pólo que deveria depositar os cheques/dinheiro dos formandos rapidamente e logo que estes efectuassem o pagamento do mesmo. O curso terminou e o Sr. Ferreira de Sousa teve o desplante de mesmo um curso que foi pago pelo formandos não ter pago aos formadores do respectivo curso. Será que esse senhor Ferreira de Sousa não deve ser banido e castigado, pois gestores que fazem vida de milionários à custa dos outros não devem merecer a complacência de ninguém e deve ser investigados e penalizados pelas entidades competentes.
Esse senhor Ferreira de Sousa não presta como ser humano e deve ser fortemente penalizado por tudo o que fez e que se o deixarem fará.

2008/04/19

Palácio Pancas Palha foi assaltado

O palácio Pancas Palha, onde ainda está a sede do CIDEC, foi nas últimas semanas assaltado por duas vezes. A Polícia de Segurança Pública e a Polícia Judiciária compareceram no local. Note-se que já se tinha chamado várias vezes a atenção (recorde-se aqui ou aqui) para a necessidade de protecção de todo o arquivo do CIDEC, onde consta a documentação comprovativa da forma como foram gastos os muitos milhões de euros de fundos públicos, recebidos pela instituição.
Note-se também que este assalto acontece numa altura em que através da comunicação social se levanta todo um conjunto de suspeitas de fraude, sobre a forma como foi gasto o fundo social europeu, suspeitas essas que estão claramente a incomodar a direcção do centro de formação.
Este assalto só vem confirmar as suspeitas não só de fraude na gestão de fundos públicos por parte da direcção do CIDEC, como inclusive da inoperância, passividade e laxismo, da parte dos organismos que gerem e fiscalizam a utilização do fundo social europeu (vezes e vezes avisados da situação).
A sensação é que estamos perante uma situação de crime organizado, que age a seu belo prazer, com a conivência dos organismos Estatais. Uma perfeita vergonha!!!

Encerramento do CIDEC é notícia no site da TSF

Funcionários e alunos solicitam uma audiência a Vieira da Silva
Formadores, alunos e ex-funcionários do CIDEC solicitaram uma audiência ao ministro do Trabalho para saber o que Vieira da Silva pensa fazer para investigar o encerramento daquele centro de formação, onde já trabalharam «altos funcionários do Governo».
( 10:46 / 19 de Abril 08 )

Formadores, alunos e ex-funcionários do Centro Interdisciplinar de Estudos Económicos (CIDEC), recentemente encerrado, solicitaram, na quinta-feira, por fax uma audiência ao Ministro do Trabalho e da Solidariedade Social.

Cerca de 500 pessoas exigem explicações sobre o encerramento do centro em Braga, Lisboa, Beja, Leiria e Faro, deixando salários e rendas por pagar, para além dos certificados que não foram emitidos.

Ouvido pela TSF, o porta-voz dos antigos formadores, alunos e funcionários disse que após nove meses com queixas sucessivas a quem dirige os organismos que regulam a formação profissional e o Fundo Social Europeu (FSE), organismo que aprova os projectos de financiamento, apenas obtiveram respostas vagas.

João Feijó explicou que a audiência solicitada a Vieira da Silva tem como objectivo saber o que o ministro do Trabalho «tem feito no sentido de investigar» o caso e o que pensa fazer para compensar as pessoas que trabalharam no CIDEC.

O grupo quer ainda saber o que é que Vieira da Silva pensa fazer para «proteger os inúmeros dossiers pedagógicos que se encontram abandonados por uma série de sedes e de delegações espalhadas pelo país».

«Os formadores e formandos não compreendem porque motivo é que não se investiga este fenómeno e porque é que se está a deixar arrastar isto há nove meses, não obstante as inúmeras denúncias que são apresentadas por escrito e por telefone», reiterou.

João Feijó adiantou que a falta de resposta do Governo leva a «suspeitar legitimamente que não existe vontade politica para investigar um centro de formação onde já trabalharam, até em funções directivas, altos funcionários do Governo», como «Vieira da Silva, Ferro Rodrigues, Paulo Pedroso e Maria João Rodrigues».

As dificuldades na gestão financeira do CIDEC já tinham sido dadas a conhecer a Vieira da Silva através de uma carta, datada de 22 de Fevereiro de 2008, enviada pelo responsável do centro.

Na missiva, João Ferreira de Sousa colocava em causa a existência do CIDEC pelo atraso na aprovação da mais verbas do FSE.

Contactado pela TSF, o gabinete do ministro Vieira da Silva disse que não existe nada a acrescentar sobre o caso, até porque o processo corre os trâmites legais.

Quanto ao pedido de audiência, o mesmo gabinete fez saber que não tem conhecimento de qualquer pedido, mas reforçou, no entanto, que não costuma anunciar nem comentar as audiências que o ministro tem agendadas.

Em relação aos restantes elementos socialistas a quem João Feijó aponta o dedo, até ao momento ainda não foi possível estabelecer qualquer contacto.


Leia o texto aqui.

Encerramento do CIDEC marca actualidade na imprensa de Leiria

Os principais jornais de Leiria falam do estranho encerramento do CIDEC em Leiria e dos vários núcleos de todo o país:

Região de Leiria:


Jornal de Leiria:

Diário de Leiria:

TSF - Pedido de audiência ao Ministro do Trabalho e da Solidariedade foi hoje notícia

video

O pedido de audiência dos formadores do CIDEC ao Ministro do Trabalho e da Solidariedade foi hoje notícia na TSF no noticiário das 8h00, das 9h00, das 10h00 e das 11h00.


Uma vez mais obrigado à reporter Dalila Monteiro pela disponibilização da peça jornalística.

2008/04/18

e-manifestação foi publicada no portal esquerda.net

A e-manifestação pela investigação do encerramento do CIDEC foi publicada no portal esquerda.net. Confira aqui. O assunto encontra-se na página principal do portal, onde consta inclusive um link para o Puzzle. Recorde-se que o assunto já chegou à Assembleia da República, onde o deputado Francisco Louçã interpôs, por escrito, o Ministro do Trabalho e da Solidariedade sobre o estranho encerramento do CIDEC, entidade que gozou, entre 2001 e 2007, de 8 milhões de Euros de financiamento público. Aguarda-se, ainda, por uma resposta de Vieira da Silva.

TSF mantém-se interessada no caso CIDEC

A atenção dos media está neste momento concentrada na demissão de Luís Filipe Menezes da direcção do PSD. Durante a madrugada de amanhã esteja atento à TSF.

Puzzle consultado em Bruxelas

Desde a 16:19 que o Puzzle é consultado do servidor Skynet Belgium, Brussels, Brussels Hoofdstedelijk Gewest, Belgium.

Refira-se ainda o facto de o Puzzle ser consultado, quase diariamente, do servidor LYONNAISE COMMUNICATIONS, Paris, Ile-de-France, France. Hoje voltou a sê-lo às 15:16. Recorde-se que, coincidência ou não, um facto é que Ferro Rodrigues, elemento activo na direcção do CIDEC nos anos 80 e 90, é actualmente embaixador de Portugal na OCDE em Paris.

2008/04/17

Francisco Louçã vai interpor Vieira da Silva sobre o caso CIDEC

Francisco Louçã, deputado do bloco de esquerda, realizou um ofício a interpor o Ministro do Trabalho e da Solidariedade acerca do estranho encerramento do CIDEC.

TSF

Durante o dia de amanhã mantenha-se atento à TSF.

Gabinete do Primeiro Ministro já teve conhecimento do encerramento do CIDEC

Subject: RE: e-manifestação pela investigação do encerramento do CIDEC
Date: Thu, 17 Apr 2008 16:25:15 +0100
From: pm@pm.gov.pt
To:


Exma. Senhora

Cumpre-me acusar a recepção do e-mail de V. Exa., dirigido ao Senhor Primeiro Ministro.

Com os melhores cumprimentos


Fernando Soto Almeida
Assessor Administrativo
(por delegação)


Gabinete do Primeiro-Ministro
Rua da Imprensa à Estrela, 4 – 1200-888 Lisboa – Portugal
Tel.: (+351) 21 392 35 00 Fax: (+351) 21 395 16 16
pm@pm.gov.pt

CERTIFICADOS

Apresento-me aqui muito céptica em relação ao futuro, mas ao mesmo tempo muito satisfeita com a força que os formadores do CIDEC (alguns pelo menos) evidenciam face a esta situação vergonhosa que infelizmente se verifica um pouco por todo o país.

Não deixei aqui o meu testemunho antes porque tinha em mãos uma tarefa muito importante para realizar e que só agora (a semana passada) consegui concluir, que foi o preenchimento das avaliações dos formandos do Curso EFA, no SIGO.

Quando ficou claro que o CIDEC iria fechar as portas, os formadores assumiram, mesmo assim, a formação até ao final, visando unicamente o interesse dos formandos que era a certificação do 9º ano.
Fui uma dessas formadoras e assumi ainda a parte da mediação ( a anterior mediadora tinha sido despedida) para que o curso pudesse continuar, apesar de saber que provavelmente não iria ser paga por mais este serviço.

Desde o final da formação que tenho estado a inserir as avaliações no SIGO e a resolver problemas que surgiram na plataforma, com a DREN.

Finalmente a semana passada, consegui imprimir os certificados que enviei para Lisboa, na esperança que o Sr. Prof. tenha uma réstia de decência e de responsabilidade, e assine os documentos. Escusado será dizer que sem a sua assinatura e carimbo do CIDEC, os certificados não têm valor.

Neste momento aguardo informações sobre o paradeiro dos documentos. Ficava menos frustrada se pelo menos os formandos conseguissem a certificação.

É só para saberem (formandos e formadores) em que ponto está situação relativamente à certificação....vou dando notícias logo que as tenha.

MJ

Puzzle visitado da DGOTDU

Entre as 14:25 e as 14:34 o Puzzle foi intensamente visitado do servidor D. G. Ordenamento Territorio Desenvolvimento Urban, em Lisboa.

Pedido de audiência ao Ministro do Trabalho e da Solidariedade

Às 14:55 do dia 17 de Abril de 2008 o gabinete do Ministro do Trabalho e da Solidariedade recebeu o seguinte fax:



Exmo. Senhor
Ministro do Trabalho e da Solidariedade Social
Dr. José António Fonseca Vieira da Silva
Praça de Londres, 2 1049 - 056 LISBOA
Braga, 17 de Abril de 2008




ASSUNTO: Pedido de audiência ao Senhor Ministro do Trabalho e da Solidariedade Social


Como é do conhecimento de V. Exa., centenas de formadores do Centro Interdisciplinar de Estudos Económicos de Lisboa, Braga, Leiria, Beja, Faro, Penafiel e Águeda, monitorizaram, durante os anos de 2006 e de 2007 dezenas de milhar de horas de formação, esforço este que não foi ressarcido.

Como também é do conhecimento de V. Exa., centenas de formandos frequentaram cursos de formação no Centro Interdisciplinar de Estudos Económicos em todos esses pólos de formação e nunca receberam a bolsa que, por lei, lhes é devida no final de cada mês.

Como também é do conhecimento de V. Exa., em Agosto de 2007, o CIDEC interrompeu os cursos de formação que vinha ministrando, deixando dezenas de formandos em situação social bastante aflitiva.

Como também é do conhecimento de V. Exa., desde Agosto de 2007 (inclusive anteriormente) foram apresentadas dezenas de queixas por escrito e por telefone, junto das entidades reguladoras da formação profissional e do fundo social europeu, tuteladas pelo ministério do trabalho e da solidariedade. Apesar da gravidade desta situação, que envolve um prejuízo superior a meio milhão de euros e que deixou largas centenas de lesados em situação aflitiva, um facto é que do POEFDS e do IGFSE nunca recebemos qualquer resposta, ou sempre vagas, inoperantes e inconsequentes.

Como é do conhecimento de V. Exa., o IGFSE tem como objectivo “assegurar a gestão, a coordenação e o controlo financeiro das intervenções apoiadas pelo FSE” e diz ter como visão “ser uma organização de Excelência na gestão do FSE”.

Dada a gravidade de toda esta situação, vimos por este meio solicitar a V. Exa. um encontro presencial, no sentido de nos esclarecer o que foi feito pelas entidades competentes, perante as inúmeras queixas apresentadas. Gostaríamos de saber se realmente se investigou a forma como estavam ser geridos os dinheiros públicos por parte do CIDEC, bem como a razão de tanta morosidade e inoperância no atendimento das inúmeras queixas apresentadas.

Gostaríamos também de saber que medidas pretende V. Exa. tomar, no sentido de se ressarcir os inúmeros lesados, uma vez que toda a formação foi realmente ministrada, como comprova toda a documentação pedagógica produzida. Salientamos que a sede do CIDEC se mantém incontactável há vários meses, quer por correio, por telefone, telemóvel ou por e-mail.

Todos nós nos confrontamos com compromissos financeiros assumidos junto de várias entidades financeiras que temos que honrar escrupulosamente e, como tal, as verbas retidas fazem falta a todos.

Agradecemos a V. Exa. uma resposta para o seguinte contacto:
__________________
___________________
___________________
___________________


Com os melhores cumprimentos,

António Augusto Arrais de Castro - BI: 9257471 emitido em 24.03.2006 em Braga
Delfim Manuel Sousa Cruz - BI nº 5967939, emitido a 16.12.2003 no Porto
Eduardo Paulo Lopes Jesus, BI nº 6070795 emitido a 8.07.1999 em Lisboa
João Paulo Feijó Barreira - BI nº 10489282, emitido a 06.05.2005 em Braga
Luís Filipe Duarte dos Santos - BI nº 11325879, emitido a 15.12.2004 em Lisboa
Luís Filipe Neto de Sousa, BI nº 9871557, emitido em 14.10.2004 em Faro
Maria do Carmo Osório de Castro de Tovar, BI nº 9527912, emitido em 24.03.2007 em Lisboa
Natália de Melo Dias – BI nº 10148302, emitido a 26.07.2006 em Braga
Paulo Jorge Fernandes Novais – BI nº 9139716, emitido a 29.01.2004 em Lisboa

Serviço de porta-voz do Presidente da Comissão Europeia já tem conhecimento do encerramento do CIDEC


Leonor RIBEIRO DA SILVA (Leonor.RIBEIRO-DA-SILVA@ec.europa.eu), do Serviço de porta-voz do Presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, já tem conhecimento do escândalo que envolve o estranho encerramento do CIDEC:

Your message:

To: RIBEIRO DA SILVA Leonor (COMM)

Subject: FW: Protesto Investigem o CIDEC

Sent: Thu, 17 Apr 2008 14:18:29 +0200

was read on Thu, 17 Apr 2008 14:50:53 +0200

Puzzle visionado do IEFP e do IGFSE

Às 11: 53 o Puzzle foi visionado do servidor INSTITUTO DE GESTAO DO FUNDO SOCIAL EURO em Lisboa e, às 12:29 do Instituto Emprego Formacao Profissional em Lisboa.

Que o estranho encerramento do CIDEC está a incomodar as instituições que gerem a formação profissional e o fundo social europeu já ninguém tem dúvidas.

Agora as questões que se colocam são estas:

- Porque é que apesar das dezenas e dezenas de sucessivas denúncias (telefónicas e por escrito) nunca se investigou o estranho encerramento do CIDEC, que utilizava quase exclusivamente dinheiros públicos?

- Será que não existe vontade política de se investigar o fenómeno, uma vez que o Ministro do Trabalho e da Solidariedade já exerceu cargos directivos no CIDEC?

- Será que nunca se investigou o estranho encerramento do CIDEC porque este foi fundado, dirigido e dele fizeram parte integrante elementos que já tiveram funções governativas, como Vieira da Silva (Ministro do Trabalho e da Solidariedade), Maria João Rodrigues (ex- Ministra do Trabalho), Ferro Rodrigues (ex-Secretário-Geral do Partido Socialista) ou Paulo Pedroso (ex-Ministro do Trabalho e da Solidariedade)?

- Será que as respostas vagas que foram enviadas às dezenas de queixosos foi com o objectivo de arrastar todo o processo para ver se ficava esquecido?

- O CIDEC encerra acarretando prejuízos na ordem dos 800 mil Euros em centenas de lesados e não se investiga porquê?

Gabinete de Vladimír Špidla tem conhecimento do estranho encerramento do CIDEC

O gabinete do comissário europeu para o emprego, assuntos sociais e igualdade de oportunidades, Vladimír Špidla, que tutela a aplicação do fundo social europeu já tem conhecimento do estranho encerramento do CIDEC:

Your message

To: CAB SPIDLA WEBPAGE
Subject: Protesto Investigem o CIDEC
Sent: Wed, 16 Apr 2008 19:47:15 +0200

was read on Thu, 17 Apr 2008 09:52:19 +0200


(in English)
Portuguese training centre CIDEC uses European Funds
CIDEC closed suddenly in Lisbon, Braga, Beja, Leiria and Faro.
There was any official announcement.
The company did not pay to his workers and trainers. Without paying to hundreds trainees Without giving hundreds certificates There are hundreds of thousands of Euros of debts…

Trainers and trainees have sent several denounces to POEFDS, and to IGFSE witch function is to manage European Social Funds. Until now, there is any answer. No one assumes the responsibility.

But we will not renounce to our one rights! We want to inform some European and national institutions about this polemic in the Portuguese training sector, who uses European Funds.

More informations in http://www.puzzlefc.blogspot.com/



(En français)

CIDEC a utilisé incorrectement des argents originaires de l'Europe
CIDEC a fermé de forme inattendue ! À Lisbonne, Braga, Beja, Leiria et Faro. Sans préavis. Sans payer aux fonctionnaires. Sans payer aux formateurs. Sans payer aux élèves. Sans émettre les certificats de formation. Sans payer les loyers.
Les dettes accumulées atteignent les centaines de milliers d´euros.
Les fonctionnaires ont interposés des actions en tribunal mais le responsable, João Ferreira de Sousa ne comparait pas aux sessions. Il est incommunicable.

Les formateurs ont envoyés plusieurs dénonces par écrit et par téléphone au POEFDS, au IGSFE dont l´objectif est d´assurer la gestion du Fond Social Européen, et à la PGR.

Les actions de formation ont été réalisées en conformité avec toutes les conditions imposées par les Programmes Européens de Financement et par le Ministère de L´Éducation.

Mais jusqu´à la date, il n´y a pas eu de réponse des organes responsables par l´attribution et gestion des Fonds Communautaires. Personne n’assume la responsabilité.

Mais, nous n´allons pas renoncer à nos droits ! Nous sommes en train d´informer toutes les institutions européennes et les organes de souveraineté nationale de plus un cas polémique dans la formation professionnelle.

Tout le information : http://www.puzzlefc.blogspot.com/

O European anti-fraud Office tem conhecimento do estranho encerramento do CIDEC

Your message

To: OLAF PRESS; OLAF COURRIER
Subject: Protesto Investigem o CIDEC
Sent: Wed, 16 Apr 2008 19:11:40 +0200

was read on Thu, 17 Apr 2008 09:10:51 +0200


(in English)
Portuguese training centre CIDEC uses European Funds
CIDEC closed suddenly in Lisbon, Braga, Beja, Leiria and Faro.
There was any official announcement.
The company did not pay to his workers and trainers. Without paying to hundreds trainees Without giving hundreds certificates There are hundreds of thousands of Euros of debts…

Trainers and trainees have sent several denounces to POEFDS, and to IGFSE witch function is to manage European Social Funds. Until now, there is any answer. No one assumes the responsibility.

But we will not renounce to our one rights! We want to inform some European and national institutions about this polemic in the Portuguese training sector, who uses European Funds.

More informations in http://www.puzzlefc.blogspot.com/



(En français)

CIDEC a utilisé incorrectement des argents originaires de l'Europe
CIDEC a fermé de forme inattendue ! À Lisbonne, Braga, Beja, Leiria et Faro. Sans préavis. Sans payer aux fonctionnaires. Sans payer aux formateurs. Sans payer aux élèves. Sans émettre les certificats de formation. Sans payer les loyers.
Les dettes accumulées atteignent les centaines de milliers d´euros.
Les fonctionnaires ont interposés des actions en tribunal mais le responsable, João Ferreira de Sousa ne comparait pas aux sessions. Il est incommunicable.

Les formateurs ont envoyés plusieurs dénonces par écrit et par téléphone au POEFDS, au IGSFE dont l´objectif est d´assurer la gestion du Fond Social Européen, et à la PGR.

Les actions de formation ont été réalisées en conformité avec toutes les conditions imposées par les Programmes Européens de Financement et par le Ministère de L´Éducation.

Mais jusqu´à la date, il n´y a pas eu de réponse des organes responsables par l´attribution et gestion des Fonds Communautaires. Personne n’assume la responsabilité.

Mais, nous n´allons pas renoncer à nos droits ! Nous sommes en train d´informer toutes les institutions européennes et les organes de souveraineté nationale de plus un cas polémique dans la formation professionnelle.

Tout le information : http://www.puzzlefc.blogspot.com/

Puzzle mantém tráfego elevado


Durante o dia de ontem o Puzzle foi visionado por mais de 200 cibernautas.

2008/04/16

Presidente do CIDEC fala em perseguição do Governo PS



Mais uma vez se coloca a seguinte questão: Será que esta resposta foi mesmo dada por Ferreira de Sousa, ou o jornalista do CM anda a citar o que (alguém escreve por) Ferreira de Sousa no blog Do Portugal Profundo?

Ferreira de Sousa "diz que não burlou CIDEC"


Será que esta resposta foi mesmo dada por Ferreira de Sousa, ou o jornalista do 24 Horas anda a citar o que (alguém escreve por) Ferreira de Sousa no blog Do Portugal Profundo?

DN - Fecho de centro de formação gera 'e-manifestação'


Puzzle visionado em Paris

Às 19:03 o Puzzle foi consultado do servidor LYONNAISE COMMUNICATIONS, Paris. Coincidência ou não, um facto é que Ferro Rodrigues, elemento activo na direcção do CIDEC nos anos 80 e 90, é actualmente embaixador de Portugal na OCDE em Paris.

Puzzle visionado do IEFP de Lisboa

Durante cerca de uma hora (entre as 18:39 e as 19:33) o Puzzle foi consultado do servidor Instituto Emprego Formacao Profissional em Lisboa.

Ferreira de Sousa enviou carta ao ministro Vieira da Silva

Exmo. Senhor
Dr. José António Fonseca Vieira da Silva
Ministro do Trabalho e da Solidariedade
Praça de Londres, 2 1049 - 056 LISBOA


Lisboa, 22 de Fevereiro de 2008


Para os efeitos que V. Exa. tenha por mais convenientes, junto envio três exemplares e um CD contendo o estudo "Desemprego e Urbanismo" elaborado no âmbito do POEFDS. Apesar da fase final deste trabalho ter sido realizada em condições extremamente difíceis, a dignidade profissional e o sentido de responsabilidade dos que o elaboraram permite-me hoje considerá-lo como concluído e enviá-lo a V. Exa. Aproveito, também, esta ocasião para tornar claro junto de V. Exa. o seguinte:

1 - Há vários anos que o CIDEC é sistematicamente perseguido por razões políticas e pessoais.

2 - Os mandantes, agentes e motivações dessa perseguição são hoje sobejamente conhecidos.

3 - A intensidade dessa perseguição aumentou desde que o CIDEC colaborou com a Justiça no âmbito do chamado "Processo da Casa Pia" e tomou posse o XVII Governo Constitucional.

4 - Tal reflectiu-se na redução drástica do financiamento público e comunitário ao CIDEC, na não aprovação sistemática de projectos apresentados com os mais diversos pretextos, no multiplicar de todo o tipo de obstáculos de natureza administrativa, na manipulação de concursos públicos onde participávamos, tudo contribuindo para asfixiar financeiramente o CIDEC e levá-lo ao desaparecimento.

5 - Este desiderato encontrou terreno particularmente profícuo nas condições escandalosas em que decorreu e ainda decorre a transição do QCA III para o QREN, na qual, ignorando toda a experiência de transições anteriores, o actual Governo não tomou quaisquer medidas visando minimizar os efeitos negativos da transição nas organizações envolvidas, preservando o seu funcionamento e os empregos que lhe estão associados.

6 - O atrás referido ainda se torna mais grave quando, deliberadamente ou não, o mesmo Governo atrasou o arranque do QREN muito para além da sua data oficial prevista - 1 de Janeiro de 2007 - para o ano de 2008 e, de tal forma, que os efeitos práticos desse QREN do ponto de vista do financiamento só se farão sentir a partir de meados deste ano, mais tarde ainda do que na anterior transição!

7 - Tudo o atrás referido foi ainda acompanhado, no que ao CIDEC diz respeito, de uma suspensão ilegal de pagamentos no final de Julho de 2007, verdadeira cúpula de todo o processo persecutório, suspensão essa que produziu inevitavelmente uma ruptura de tesouraria e a impossibilidade de o CIDEC manter uma qualquer estrutura profissionalizada, desde a Direcção até aos mais humildes dos seus funcionários ou colaboradores.

8 - Todos os prejuízos decorrentes desta situação, incluindo danos morais, materiais e de imagem, são da exclusiva responsabilidade do Estado, seus Dirigentes e Agentes, e estão estimados em várias centenas de milhares de euros, no mínimo 800.000 €, pelos quais o CIDEC exige ser ressarcido.

9 - Nestas circunstâncias também, a ausência de qualquer funcionário em actividade no CIDEC, torna impossível dar resposta a qualquer solicitação que lhe seja feita venha de onde vier, pelo que só a retoma do financiamento ao CIDEC e a reconstituição da sua equipa operacional permitirá progressivamente dar solução aos Inúmeros problemas pendentes, nomeadamente com a Administração.

10 - Finalmente, queria chamar a atenção de V. Exa., para um último ponto. O CIDEC é uma instituição de utilidade pública que existe há mais de 23 anos e cujo curriculum prova que prestou relevantes serviços ao País na área que lhe é própria. Daí o estatuto de utilidade pública consagrado por despacho do Senhor Primeiro Ministro António Guterres. Dele também participaram, como fundadores, colaboradores, dirigentes e membros dos corpos sociais os quatro últimos Ministros do Trabalho que integraram Governos Socialistas desde 1995 até hoje. Tudo isto sempre debaixo da minha presidência do CIDEC, cargo esse que exerci desde a sua fundação no já longínquo ano de 1984 como V. Exa. muito bem sabe. Aconselho, assim, V. Exa. a consultar todas essas individualidades, ponderando também o actual Ministro do Trabalho e da Solidariedade que teve a honra de integrar durante vários anos a Direcção do CIDEC, para reflectirem sobre se esta situação, e o seu provável agravamento sob todos os pontos de vista, se em diálogo com o CIDEC os problemas que atrás referi não forem rapidamente solucionados, não é de molde a ser gravemente desprestigiante para as Instituições do regime e susceptível de pôr em causa a credibilidade e o bom nome do Estado Português junto das Instâncias da União Europeia.

Com os melhores cumprimentos
O Presidente do CIDEC
Prof. João Ferreira de Sousa


Comunicado retirado do blog Do Portugal Profundo


__________________
Nota do Puzzle:

1- Repare-se que a 22 de Fevereiro de 2008 Ferreira de Sousa apresentava-se como Presidente do CIDEC. Na peça do 24 Horas de 12 de Abril, Ferreira de Sousa é referenciado como "ex-presidente do CIDEC” (leia aqui). Deixou de ser presidente? Ainda é presidente? Quem é o presidente do CIDEC? Ainda existe CIDEC? Não se percebe...

2- O valor da dívida a fornecedores afinal não é de 500 mil Euros mas, segundo o presidente do CIDEC, de 800 mil Euros

Deputado parlamentar do PCP teve conhecimento da polémica situação do CIDEC

De: Conceição Castanheiro (cc@pcp.parlamento.pt)
Enviada: quarta-feira, 16 de abril de 2008 17:13:06
Para:

Exmo. Senhor

Acusamos a recepção do seu correio electrónico sobre o assunto “manifestação pela investigação do encerramento do CIDEC”.

Informamos que foi dado conhecimento ao Deputado que acompanha a matéria.


Pedro Ramos
Chefe de Gabinete do Grupo Parlamentar do PCP

RTP questionou o ministro Vieira da Silva

A RTP está a dar amplo destaque ao encerramento do CIDEC.

O jornal da tarde acabou de emitir declarações do ministro Vieira da Silva, segundo o qual o CIDEC constituiu uma das entidades que mais financiamentos recebeu do Estado. Recorde-se que, de acordo com as respostas do POEFDS à RTP, entre 2001 e 2007 o CIDEC teve 38 projectos de financiamento aprovados, que envolveram mais de 8 milhões de Euros de fundos públicos.

O Ministro do Trabalho Vieira da Silva afirmou que o CIDEC não cumpriu as normas que são exigidas quando se recebem financiamentos comunitários. Lembre-se que, no comunicado à RTP, o POEFDS refere que interrompeu os pagamentos ao CIDEC em Julho de 2007, visto o centro de formação não ter apresentado declarações de não dívida à Fazenda Pública.

Veja a notícia aqui.

Puzzle consultado na Assembleia da República

Entre o 12:25 e as 12:50, o Puzzle foi consultado do servidor ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA PORTUGUESA em Lisboa, o que é revelador das dimensões políticas que que envolvem o enceramento do CIDEC.

Afinal ainda existe uma direcção do CIDEC

Afinal ainda existe uma direcção do CIDEC:

No blog Do Portugal Profundo acabou de ser publicado um comentário da Gestão do CIDEC, assinado por Juvenal Corga:
Comunicado
1) – Foram publicadas no site da TSF e do Diário Digital, bem como divulgadas oralmente nessa rádio, nos dias 10 e 12 de Abril, notícias acerca do Cidec e do seu Presidente que não correspondem à verdade.
2) – Nessas notícias, é referido o alegado “Desaparecimento” do Presidente do Cidec, notícia tanta mais falsa e burlesca quanto o mesmo tem estado regularmente presente em sessões de um julgamento que o opõe ao Dr. Eduardo Ferro Rodrigues e que tem tido ampla cobertura mediática.Note-se que no dia 11 de Abril passado realizou-se mais uma sessão desse julgamento com a presença do Presidente do Cidec, onde depuseram, entre outros, a Dra. Catalina Pestana e o Dr. António Costa.
3) – Quanto às notícias relativas a “Burla” “Dívidas” e outras situações referidas, a melhor resposta é a divulgação pública da carta enviada em 22 de Fevereiro último pelo Presidente do Cidec ao Senhor Ministro do Trabalho e da Solidariedade o qual, desde essa data, está perfeitamente informado acerca da situação e suas causas.
4) – Deste modo, o Cidec e o seu Presidente, caso não seja de imediato reposta a verdade dos factos, irão proceder criminalmente contra os autores destas notícias falsas e difamatórias e de quem as divulgou, sem que as mesmas tenham sido submetidas ao contraditório pelos visados, quando estranhamente as mesmas foram objecto de comentários por responsáveis do IGFSE e pelo próprio Ministro do Trabalho e da Solidariedade.
O Conselho de Gestão do Cidec
Juvenal Corga 16.04.08 - 2:19 am
___________________
Nota do Puzzle: Então o CIDEC encerra as portas com meio milhão de dívidas sem dar qualquer satisfação aos credores, o CIDEC emitiu cheques sem cobertura a inúmeros formadores, o CIDEC não pagou milhares e milhares de Euros de bolsa de formação a centenas de formandos no ano de 2007 (pagamento que é obrigatório no final de cada mês), a direcção não responde aos inúmeros telefonemas e e-mails enviados por formadores, não realizou os pedidos de saldo necessários para obter os reembolsos do POEFDS, colocando em causa o pagamento de centenas de milhares de Euros aos seus funcionários e inclusive implicando devoluções ao Estado, o CIDEC não entrega declarações às finanças e é o CIDEC que vai colocar os lesados em tribunal por suspeitarem de fraude e má gestão? A direcção do CIDEC queria que os centenas de lesados dissessem o quê, quando estão em causa centenas de milhar de Euros em dívidas?

Encerramento do CIDEC foi notícia de abertura do Jornal da Tarde da RTP1

O encerramento do CIDEC acabou de constituir notícia no Jornal da Tarde da RTP.

De acordo com as respostas do POEFDS à RTP, entre 2001 e 2007 o CIDEC teve 38 projectos de financiamento aprovados que envolveram mais de 8 milhões de Euros de fundos públicos. Repare-se que a maioria dos centros de formação portugueses vêem aprovados, no máximo, 2 ou 3 projectos por ano.

No comunicado à RTP, o POEFDS refere que interrompeu os pagamentos ao CIDEC em Julho de 2007, visto o centro de formação não ter apresentado uma declaração de não dívida às Finanças.

Entretanto Ferreira de Sousa insiste que foi alvo de perseguição política (relacionada com o processo movido contra ele por Ferro Rodrigues) e que por isso não teve apoios do Estado. O que Ferreira de Sousa designa de falta de apoio, na realidade, traduziu-se em 38 projectos de financiamento aprovados, com uma verba que ultrapassou os 8 milhões de Euros recebidos do Estado.

Correio da Manhã publica resposta de Ferreira de Sousa

Presidente do CIDEC fala em perseguição do Governo PS

João Ferreira de Sousa, o professor universitário que garante que Ferro Rodrigues sabia dos abusos na Casa Pia desde 1994, diz que o CIDEC – Centro Interdisciplinar de Estudos Económicos, ao qual preside – "é sistematicamente perseguido por razões políticas e sociais".

A acusação consta numa carta, à qual o CM teve acesso, enviada ao ministro do Trabalho, Vieira da Silva, há dois meses. Na missiva, Ferreira de Sousa, que foi processado pelo ex-líder do PS, explica que 'a intensidade dessa perseguição aumentou desde que o CIDEC colaborou com a Justiça' no processo da Casa Pia e ainda desde que 'tomou posse' o Governo socialista.

O professor universitário justifica as suas afirmações com a 'redução drástica do financiamento público e comunitário ao CIDEC', na 'não aprovação sistemática de projectos apresentados' e ainda na 'manipulação de concursos públicos: Tudo contribuindo para asfixiar financeiramente o CICED e levá-lo ao desaparecimento'.

João Ferreira de Sousa está a ser julgado por difamação nos juízos criminais de Lisboa, no âmbito de uma queixa interposta por Ferro Rodrigues, depois de o professor ter acusado o ex-líder do PS de ser um 'grande mentiroso'. Maria José Morgado, Saldanha Sanches e Catalina Pestana foram chamados a testemunhar.

Leia a notícia aqui

CIDEC não entregou as retenções à Segurança Social

Nós também não recebemos a declaração da entidade com os valores recebidos.
O CIDEC também não entregou em Fevereiro o Modelo 10 nas finanças. Ou seja que nós funcionários fomos preencher as declarações do IRS, os nossos valores não aparecem. Fui às finanças e expus o caso e pelo nº de contribuinte do CIDEC, disseram-me que como este não entregou este modelo, eles não puderam pré-preencher as declarações. É com base no modelo 10 que as declarações são pré preenchidas.
Fui à segurança social pedir a listagem com o valor da minha retenção. Tenho descontos de Janeiro a Junho. Já tinha recebido e feito os descontos do subsídio de férias mas o CIDEC não entregou a retenção à segurança social, eu fiquei a arder e ele meteu mais algum no bolso.

Os carros que uma colega nossa fala num texto são:
- um Renault Megane - 61-06-XN (este ainda não sei o nome de quem está)
- um Renault Kangoo - 90-36-RS e passou para o nome de Maria Inês Lobo Ferreira de Sousa

O CIDEC era constituído por uma direcção (Presidente, vice-presidente e directores) O Ferreira de Sousa em 1993 conseguiu pôr a direcção toda fora e a partir daí nunca mais houve direcção. Ficou dono e Senhor. Enquanto não foi para um Palácio não descansou. Porque o que nós sempre ouvimos da Directora financeira quando nós perguntávamos porque não éramos aumentados. Ela nos respondia que nós pagávamos muita renda por estarmos espalhados em vários sítios. Depois o CIDEC em 1996 lá foi para um Palácio que pensando e verificando no dia-a-dia não tinha condições para ser um escritório, apenas para o Senhor. Pois este encontrava-se no alto do Palácio com os seus súbditos cá em baixo. Gozava de uma bruta vista para o Rio TEJO. Enquanto o Palácio se degradava ele substituiu o toldo eléctrico da varanda. Verificámos depois que a renda do Palácio era elevadíssima.

Francisco Louçã vai fazer um requerimento para pressionar o IGFSE

RE: e-manifestação pela investigação do encerramento do CIDEC‏
De: Francisco Louça (Francisco.Louca@be.parlamento.pt)
Enviada: quarta-feira, 16 de abril de 2008 10:55:09

Para: (vários formadores)

Obrigado pela mensagem.

Temos acompanhado de há algum tempo a esta parte a notícia da crise do CIDEC.

Independentemente da responsabilidade directa dos seus directores, acho que os formadores e outras pessoas prejudicadas deviam obter resposta do Instituto de Gestão do Fundo Social Europeu (IGFSE). Pela minha parte, farei um requerimento ao IGFSE para os pressionar.

Bem sei que o tribunal demorará muito tempo a apurar responsabilidades e então pode ser tarde demais para os direitos de muitos dos prejudicados e prejudicadas.

Por isso é tão importante a resposta dos institutos públicos que financiaram ou apoiaram o CIDEC e que não se podem alhear da sua crise.

Cumprimentos

Francisco Louçã

Vieira da Silva foi fundador do CIDEC?

Perante diversos jornalistas, na passada Sexta-feira, o ministro do trabalho e da solidariedade, Vieira da Silva, respondeu à jornalista Dalila Monteiro da TSF que não foi fundador do CIDEC. Contudo, os mais antigos funcionários do CIDEC referem que o ministro foi, nos ano 80, fundador do Centro Interdisciplinar de Estudos Económicos e que ocupou inclusive cargos directivos.

Vieira da Silva foi ou não foi fundador do CIDEC?
Se foi fundador do CIDEC, porque mentiu o ministro?

SUPER TERÇA-FEIRA - tráfego no Puzzle conheceu grande BOOM


SUPER TERÇA-FEIRA!
Eis como se classifica o tráfego pelo Puzzle, que antes das 17h já tinha batido todos os recordes de visitas. O Puzzle foi visionado em diversos ministérios, na Assembleia da República, pelas altas entidades de gestão da formação e do fundo social europeu e pelos principais órgãos de comunicação social do país. Consultar o Puzzle já se tornou uma rotina diária de muitos jornalistas, interessados que estão na cobertura e investigação deste estranho encerramento do CIDEC. As estatísticas falam por si: mais de 300 cibernautas visitaram 735 páginas.
Apenas em 12 dias de existência, o Puzzle já foi visitado 1234 vezes e foram visionadas 2859 páginas. Tratam-se de números que expressam a dimensão de todo este escândalo, bem como o elevado número de lesados.

2008/04/15

e-manifestação pela investigação do polémico encerramento do CIDEC


Durante todo o dia de terça-feira, dia 15 de Abril de 2008 está em curso a primeira e-manifestação pela investigação do encerramento do CIDEC. Se quiser participar siga as instruções aqui.

Today, April 15, there will be a e-manifestation for the investigation of the training centre CIDEC strange closing. The e-manifestation has just start at 00:00 and may stop at 24:00. If you want to participate follow the instructions here.

_________________


23:55: A e-manifestação pela investigação do CIDEC vai ser amanhã notícia no Diário de Notícias.

23:53: Para além dos principais semanários nacionais (Expresso e Sol), os inúmeros jornais locais também estão a cobrir esta notícia. A iniciativa e-manifestação está a ser um sucesso! Em Leiria já fomos contactados pelos principais jornais locais: Região de Leiria e Jornal de Leiria. A bomba rebentou por todo o país.

23:03: Depois do semanário Sol, também o semanário Expresso publicou a informação referente ao estranho encerramento do CIDEC. Este assunto é neste momento notícia nos principais órgãos de informação do país. Leia aqui. Refira-se que a notícia no semanário Sol já recebeu 123 visitas.

18:49: O encerramento do CIDEC também é notícia no semanário Sol. Leia a notícia aqui, uma vez mais informação fornecida pela Lusa.

18: 43: O encerramento do CIDEC é notícia na página oficial da RTP. Importa sublinhar a indicação de a notícia ser da Lusa, o que demonstra o elevado interesse que o assunto está a suscitar nas principais agências de informação do país. Leia aqui a notícia integral.

17:34: Às 17:19 e às 17:33 continuava-se a consultar o puzzle do servidor INSTITUTO DE GESTÃO DO FUNDO SOCIAL EURO em Lisboa.

17:00 O Puzzle já bateu em muito o recorde de visitas e de páginas visionadas. Quando ainda faltam 7 horas para a meia noite já se ultrapassou a barreira dos 200 visitantes e estamos perto das 500 páginas visionadas. Durante o dia de hoje este portal de informação foi intensamente consultado pelos principais órgãos gestores da formação e do fundo social europeu. A iniciativa está por isso a constituir um sucesso.

16:59: Às 16h02 o Puzzle foi visionado do servidor ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA PORTUGUESA, em Lisboa

16:58: Entre as 15h54 e as 16h04, o Puzzle voltou a ser visionado do servidor INSTITUTO DE GESTAO DO FUNDO SOCIAL EURO, em Lisboa.

16:22: Há intensos contactos telefónicos e presenciais dos mais importantes órgãos de comunicação social do país com formadores do CIDEC. O assunto está na praça pública e vai amanhã amplamente constituir notícia.

16:05: A polémica do encerramento do CIDEC vai chegar à televisão. A RTP encontra-se a investigar o polémico encerramento do centro de formação, que vai amanhã ser notícia às 13h no jornal da tarde. Mantenha-se atento.

16:03: Com o título "CIDEC pode ser alvo de investigação policial", o encerramento deste centro de formação é notícia na TVnet. Leia a notícia aqui.

14:33: Depois de intensa correspondência por e-mail, telefonemas e SMS's, os formadores decidiram solicitar uma audiência ao ministro do trabalho e da solidariedade Vieira da Silva. Lembre-se aqui, aqui, aqui ou aqui que o que está em causa não é só um escândalo de meio milhão de euros, mas todo o processo de financiamento da formação profissional e a gestão de dinheiros públicos provenientes do Fundo Social Europeu.

14: 29: A assessora do ministro do trabalho e da solidariedade está, a esta hora, incomodada com este escândalo do encerramento do CIDEC e das dívidas acumuladas na ordem do meio milhão de Euros. Lembre-se que o actual ministro Vieira da Silva (assim como Ferro Rodrigues e Ferreira de Sousa) são membros fundadores do Centro Interdisciplinar de Estudos Económicos. Em finais dos anos 80, Vieira da Silva exerceu funções directivas no CIDEC. O CIDEC teve colaboradores com nomes hoje conhecidos, entre os quais Paulo Pedroso.

14:25: Amanhã (dia 16/4) a partir das 13h esteja atento ao jornal da tarde da RTP1

12:40: Às 09:01, Da Inspecção-Geral do Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social (igmtss@seg-social.pt) recebeu-se o seguinte e-mail:

"Encarrega-me a Exma. Senhora Inspectora-Geral de reencaminhar, para V. Exas., o correio electrónico de 15 de Abril de 2008, remetido a esta Inspecção-Geral, para encaminhamento interno, uma vez que a matéria versada se enquadra nas atribuições de serviços do Instituto da Segurança Social-IP.

Subscrevemo-nos, com os nossos melhores cumprimentos,

IGMTSS"

12:30: Às 12:29 o Puzzle foi acedido do servidor do Sec.Geral MCTES (Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior) em Lisboa

12:04: Acabou de se publicar no Puzzle a peça emitida ontem na TSF durante o noticiário da tarde, em que se anunciava a e-manifestação. Para ouvir clique aqui.

11:29: Acabou de publicar um longo comentário ao longo post intitulado O Gestor do PORLVT – Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo. Trata-se de uma acção que foi interposta contra Ferreira de Sousa pelo Presidente da CCDR-LVT em Lisboa pela utilização, de uma "violenta campanha de difamação pessoal e institucional, através de múltiplas cartas enviadas para a CCDR, para o Ministério e para os órgãos de Comunicação Social". Leia-se aqui.

11:05: Desde as 11:01 que o Puzzle está a ser consultado pelo servidor PUBLICO.PT SERVICO DIGITAIS MULTIMEDIA SA, em Lisboa.

11:00: Formadores do CIDEC de Braga foram contactados pela RTP.

10:50: O Economia - Jornal de Leiria (redaccao.economia@jornaldeleiria.pt) acabou de enviar o seguinte e-mail:

"Sou jornalista no jornal de Leiria e pretendo fazer notícia sobre este assunto. Você é de Leiria ou frequentou cursos nesta cidade? Caso seja, pode contar-me o seu caso? Preciso de saber a sua identidade embora, obviamente, não a publique se você não quiser ser identificado/a. Se não for de Leiria, será que tem o contacto de alguém de cá com quem possa falar (formando ou formador?)".

10:30: A coordenação do observatório do QREN está a responder a todos os formadores. Pelo menos 3 respostas já foram realizadas (estima-se que vão passar o dia a responder a e-mails). O texto diz sempre o seguinte:

"Exmo. Senhor(a), Cumpre-me agradecer a mensagem enviada, e informar que a mesma foi nesta data reencaminhada para o Presidente do Conselho Directivo do Instituto de Gestão do Fundo Social Europeu.

Com os melhores cumprimentos,

Paulo Areosa Feio

Coordenador do Observatório do QREN"


10:06: Desde as 10h00 que o Puzzle é visionado pelo Instituto de Gestão do Fundo Social Euro em Lisboa: pelo menos 4 clics já foram realizados

09:50: Nos últimos 10 minutos o Puzzle foi visionado pelo servidor do Instituto de Emprego e Formação Profissional em Lisboa: pelo menos 5 clics já foram realizados no blog.


01:58: Nas últimas duas horas o puzzle foi já visitado por 27 cibernautas que visualizaram 85 páginas.

00:05: O pros.contras@rtp.pt acabou de ler a mensagem.

00:05: Após a resolução de alguns problemas técnicos teve início à meia noite a primeira e-manifestação pela investigação do encerramento do CIDEC